De nacionalidade canadense, Jean Vanier nasceu em 1928, o quarto e penúltimo filho da família. Seu pai, Georges Vanier, Governador Geral do Canadá 1959-1967, vai fazer carreira na diplomacia envolvendo sua família por conta de seu escritório na França e Inglaterra, onde Jean passou a infância. Em 1942, Jean entra para a marinha real britânica como cadete no Colégio Naval de Dartmouth, no Reino Unido. Ele tinha então, 13 anos. O adolescente embarca na marinha britânica, e no Canadá, durante a II Guerra Mundial, onde permaneceu 8 anos. Isso molda a experiência de uma vida. No entanto, ele sente uma chamada para uma outra forma de vida. Assim começa sua busca espiritual. Em 1950, ele escolheu demitir-se da Marinha do Canadá, onde uma carreira toda mapeada o aguardava. Os anos que se seguiram foram anos de busca por significado e aprofundamento da sua fé. Um período importante onde pode pensar sobre como ele poderia viver o evangelho mais plenamente na vida diária. Juntou-se ao Centro Internacional de formação teológica de leigos, L’Eau Vive, liderado pelo padre dominicano Thomas Philippe. O encontro entre os dois foi um ponto decisivo e marca o início de uma nova etapa neste caminho espiritual. Jean Vanier, começou a redigir sua tese de doutorado sobre a ética de Aristóteles em 1962. Esta será a primeira das obras, incluindo uma versão simplificada e publicada sob o título «Le Goût du bonheur».

A ARCA: A história de um encontro!

No final de 1963, ele visitou o padre Thomas que foi nomeado capelão do Val Fleuri em Trosly-Breuil, uma pequena cidade situada próxima à floresta de Compiegne, em Oise. O Val Fleuri é uma instituição que acolhe trinta homens com deficiência intelectual. Ele voltou para o Canadá onde ele deveria lecionar um ciclo de ensinos na faculdade de Saint Michael, da Universidade de Toronto. Naturalmente suas palestras começam a despertar o interesse dos alunos. No entanto, terminado este período letivo, Jean voltou a Trosly interessado na questão do acolhimento de pessoas com deficiência intelectual. Assim, ele visitou o asilo mental de Saint-Jean-les-Deux-Jumeaux no nordeste dos subúrbios de Paris. As condições de vida eram muito difíceis lá. Lá ele conheceu Raphael Simi e Philippe Seux e ficou profundamente tocado pela situação de ambos. Ele decidiu comprar uma pequena casa em Trosly e conviver com estes dois novos companheiros. A partir de então, Raphael e Philipe não serão vistos apenas como deficientes intelectuais, mas como anfitriões dessa nova casa, membros de uma família … uma nova comunidade!Para os três, é o começo de uma nova vida, radicalmente diferente de tudo o que sabiam antes. Após vários meses de ajustes e de tentativas, acertos e erros, vemos o início de uma extraordinária aventura humana. “No fundo, diz Jean Vanier, eles queriam um amigo. Eles inicialmente não queria meu conhecimento, minha capacidade de fazer as coisas, mas o meu coração, meu SER. No ano seguinte, novos espaços surgem e Jean Vanier convidou jovens da França, Canadá, Inglaterra, Alemanha para viverem a mesma experiência que ele e a tornarem-se assistentes, que escolhem viver esta experiência comunitária.

Esta é mesma experiência do encontro que hoje vivem os assistentes nas 151 comunidade da Arca espalhadas pelo mundo. O que dá sentido para todos esses jovens é justamente essa repetição da experiência vivida por Jean que transforma profundamente a maneira de olhar para a pessoa e sobre a deficiência. Todos se dedicam no desenvolvimento do projeto da comunidade em que a pessoa com deficiência é o centro e é chamada a desenvolver seus dons, revelando-os na sociedade. Hoje, a A Arca está presente nos cinco continentes, incluindo 34 comunidades na França. Temos mais de 5000 membros. Novos projetos estão todos os dias sendo elaborados para atender às necessidades das pessoas com deficiência intelectual, tão vulneráveis e muitas vezes desprezadas.
Jean tem atualmente 88 anos e vive ainda em Trosly, dedicando-se à orientação de retiros e a escrever livros de espiritualidade e formação humana.

Livros de Autoria de Jean Vanier:

  • Ma faiblesse, c’est ma force : un aperçu de la vie intérieure du général Georges P. Vanier, gouverneur général du Canada de 1960 à 1967, 1970
  • Ton silence m’appelle, 1971
  • Ouvre mes bras, 1973
  • Disciple de Jésus, 1977
  • Ne crains pas, 1978
  • La Communauté, lieu du pardon et de la fête, 1979
  • Je rencontre Jésus : il me dit “je t’aime” : histoire de l’amour de Dieu à travers la Bible, 1982
  • Je rencontre Jésus, 1983
  • “Homme et femme, Il les fit” : pour une vie d’amour authentique, 1984
  • Ils sont nos piliers, 1988
  • Le corps brisé : retour vers la communion, 1989
  • Le Bon Berger, 1989
  • Une porte d’espérance, 1993
  • Jésus, le don de l’amour, 1994
  • Toute personne est une histoire sacrée, 1994
  • Aimer jusqu’au bout : le scandale du lavement des pieds, 1996
  • Dans la souffrance, ouvrir des chemins d’espérance, 1998
  • Dieu choisit la faiblesse, 1998
  • Accueillir notre humanité, 1999
  • La dépression, 1999
  • Ensemble vers une terre d’unité : une vision de l’œcuménisme, 1999
  • Le goût du bonheur : au fondement de la morale avec Aristote, 2000
  • Visages de Marie : dans la littérature et la peinture, 2001
  • Recherche la paix, Le Livre ouvert, 2003
  • Entrer dans le mystère de Jésus : une lecture de l’Évangile de Jean, Bayard, 2005
  • Lettres à des amis : d’après les rendez-vous d’“Ombres et Lumière”, 2008
  • Leur regard perce nos ombres, avec Julia Kristeva, Fayard, 2011
  • Plus jamais seuls, Presses de la Renaissance, 2011
  • Tous Intouchables, Manifeste coécrit avec Philippe Pozzo di Borgo et Laurent de Cherisey, Bayard Editions, 2012
  • Les signes des temps : à la lumière de Vatican II, Albin Michel, 2012
  • Entrer dans le mystère de Jésus, une lecture de l’évangile de Jean, Salvator, 2013, (ISBN 978-2706710803)
  • La source des larmes : Une retraite d’alliance, Parole et Silence Editions, 2014, (ISBN 978-2889182138)