O lar é como o coração da comunidade. Nele residem os membros que vivem a experiência da deficiência intelectual e seus assistentes, a fim de juntos se apoiarem reciprocamente em seus projetos pessoais de vida, na perspectiva de uma vida comunitária simples, baseada no cotidiano, nas tarefas próprias de um lar (cozinhar, lavar, limpar, passar, receber as visitas, preparar as festas e celebrações, etc) compartilhando as alegrias e desafios de uma vida em família. Aqui se encontra o sentido da nossa vida comunitária: necessitamos uns dos outros! Cada um, assistente e membro acolhido, se tornam assim responsáveis pelo bom andamento do lar, através da colaboração mútua de seus dons colocados à serviço da comunidade.

As pessoas com deficiência intelectual são acompanhadas por uma pessoa a qual denominamos assistente, que opta por viver em comunidade um determinado período de sua vida. O assistente tem direito à moradia, alimentação, salário, estudo, assistência médica oferecida por convênio, dias de folga e férias remuneradas.

Paralelamente à vida comunitária, o assistente recebe uma formação espiritual e apoio de um profissional, sempre fundamentado na Carta de Espiritualidade Internacional da Arca. A Arca eventualmente participa com intercâmbios culturais entre os assistentes que desejam experimentar a vida comunitária fora de seus países.

Sua finalidade é  preparar cada participante para uma vida produtiva, responsável e social, considerando as potencialidades, habilidades e preferência pessoais, além de estimular o convívio social, o trabalho em grupo, a responsabilidade, iniciativa, organização de tarefas e horários, valorizando a inserção nos grupos aos quais pertencem, contribuindo quando possível, de forma ativa na renda familiar.

Conselho Comunitário

Cada Comunidade membro da Federação Internacional deve ter um Conselho Comunitário.

O Conselho Comunitário é estabelecido pela Constituição interna ou regulamentos da comunidade.

Os Conselhos Comunitários, na Arca, nascem do desejo de levar colegiadamente a direção da comunidade. Não se constituem em uma entidade portadora de uma autoridade legal, mas sim em um corpo que tem uma responsabilidade MORAL, que exerce de forma colegiada.

Seus objetivos:

– Assegurar que a vida Comunitária seja vivida com fidelidade, de acordo ao expressado na Carta Fundamental das comunidades da Arca.
– Oferecer discernimento e conselho em assessoria ao Responsável da Comunidade, ajudando a tomar decisões em consenso.

É formado pelo Responsável da Comunidade, dois assistentes mais experientes e uma pessoa externa à instituição.

Conselho Administrativo

A diretoria da Arca é composta por 06 pessoas que compõe a Diretoria Administrativa e 03 que compõe o Conselho Fiscal, todos na condição de voluntários.

Este grupo tem a responsabilidade legal e financeira para o bom andamento da entidade. Atuam em comissões de trabalho formadas segundo necessidades específicas. Você pode ver o perfil de cada um do conselho aqui.

Papel Do Conselho Administrativo

A governabilidade na Arca, as funções e as estruturas, estão a serviço da missão. As pessoas são chamadas a ocupar cargos de responsabilidade, depois de um processo de discernimento e por períodos de duração limitada.

Aos níveis nacional e comunitário, o Conselho Administrativo da Arca leva a autoridade e a responsabilidade nos seguintes setores chaves:

– Ajuda à comunidade a viver a Missão ao compreender e aprofundar na Identidade e na Missão de Arca, assim como no Mandato da Federação Internacional.

– Ajuda à comunidade a colocar em prática seu mandato e a crescer nos valores próprios de Arca, tal como relata a carta fundamental, no enunciado de Identidade e Missão e demais documentos de referência.

– Garantir a integridade legal e financeira da comunidade ao verificar que a Arca cumpra como marco legal, mantenha normas elevadas de responsabilidade financeira e que trabalhe para desenvolver sua própria capacidade financeira para responder as necessidades presentes e futuras.

– Garantir a credibilidade da comunidade ante  às autoridades locais e promover a mensagem da Arca no entorno local. Os Conselhos Administrativos o levam a cabo, ao velar para que as normas em questão de qualidade e cuidados sejam respeitadas e fazendo uma forte promoção da Arca e dos dons e direitos de todas as pessoas que vivem com deficiência intelectual. A Arca se compromete desta maneira na cultura local e trabalha para criar uma sociedade mais humana para todos.